Assunto do dia – 21/1/2018 – Dezembro Laranja
09/01/2019
SELECT Trial – Pennell NA et al. Journal of Clinical Oncology, 10 de janeiro de 2019
18/01/2019
 
 

O atraso para início da quimioterapia adjuvante está associado a pior prognóstico em pacientes com neoplasia de mama triplo negativo.

Por Dra. Ana Caroline Patu

Em 2018 no San Antonio breast cancer symposium (SABCS 2018) foi apresentado por Zaida Morante, oncologista do Instituto Nacional de Enfermedeiras Neoplásicas em Lima, no Peru, um estudo retrospectivo para avaliar o tempo de início de quimioterapia adjuvante em pacientes com câncer de mama triplo negativo e sua relação com a sobrevida, risco de recidiva e morte. Foram analisados dados do prontuário destas pacientes no período de 2000 a 2014.

O tempo para quimioterapia foi definido como o número de dias entre a cirurgia e a primeira dose de quimioterapia. Os pacientes foram divididos em 4 grupos de acordo com o tempo para quimioterapia entre 30, 31-60, 61-90, > 91 dias e avaliadas a sobrevida livre de recorrência e a sobrevida global.

Foram obtidos dados de 687 pacientes com câncer de mama triplo negativo, com idade mediana de 49 anos. A maioria das pacientes eram estádios II e III e receberam antraciclinas e taxanos. A mediana de tempo para início de quimioterapia foi de 41 dias. 189 pacientes receberam quimioterapia com trinta dias ou menos, 329 entre 31 e 60 dias, 115 entre 61 e 90 dias e 54 com mais de 90 dias. O seguimento foi de 101 meses.

Os resultados mostraram que o atraso no tempo para início de quimioterapia diminuiu a taxa de sobrevida livre de doença em 10 anos. Esta taxa era de 81,4% (início menos de 30 dias), 68,6% (31 a 60 dias após a cirurgia), 70,8% (61 a 90 dias) e 68,1% (tempo maior de 90 dias). A taxa de sobrevida global também diminuiu naquelas pacientes com maior tempo para início de quimioterapia para 82%, 67,4%, 67,1% e 65,1% para os 4 grupos, respectivamente (p = 0,003). Foi observado também aumento do risco de recorrência para 92% naquelas pacientes que iniciaram quimioterapia entre 31 e 60 dias, em 138% nas que iniciaram entre 61 e 90 dias após a cirurgia, e em 147% nas que atrasaram por mais de 90 dias a quimioterapia após a cirurgia.

De acordo com a literatura, mulheres com neoplasia de mama triplo negativo tem pior prognóstico e maior do risco de recidiva, e não sabemos o tempo ideal para o inicio de quimioterapia. Alguns estudos recomendam iniciar entre 4 a 6 semanas após a cirurgia, outros após 30 dias. Apesar deste estudo ser retrospectivo, estes dados nos mostram que devemos fazer todos os esforços para não atrasar o início de quimioterapia em mais de 30 dias, neste grupo de pacientes de alto risco.

Author profile
Dra Ana Caroline Patu
Médica Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Graduação em medicina na Universidade Federal de Pernambuco.

Residência médica em oncologia clínica no Hospital Sírio Libanês, São Paulo-SP.

Oncologista do Real Instituto de Oncologia e do Hospital das Clínicas da UFPE.

Preceptora de Residência médica de Oncologia Clínica do Real Hospital Português.

Buy now