Atezolizumab e Bevacizumab em Carcinoma Hepatocelular irressecável – IMbrave150
15/05/2020
Phase III trial of metronomic capecitabine maintenance after standard treatment in operable triple-negative breast cancer (SYSUCC-001). XI Wang e colaboradores, abstract #507, ASCO 2020
04/06/2020
 

Desfecho e caracterização molecular de pacientes com câncer de mama metastático e mutação do gene PIK3CA

Por José Fernando Prado de Moura

Outcome and molecular landscape of patients with PIK3CA-mutated metastatic breast cancer. Março, Volume 31, Issue 3, Páginas 377–386.
F Mosele et al, Artigo Original
Annals of Oncology, Março de 2020

As proteínas PIK3 e sua subunidade alfa (PIK3CA) participam de mecanismos de metabolismo, crescimento, proliferação e metástases através da via PIK3/AKT/mTOR.

Mutações da via PIK3CA, podem ocorrer em 20-40% dos pacientes com câncer de mama precoce e esta associada com um melhor prognóstico, sendo mais frequente em pacientes com receptores hormonais positivos (RH+). No entanto, não tem sido avaliado o desfecho de pacientes com câncer de mama metastático e mutação de PIK3CA.

A equipe do Dr Fabrice André, do Instituto Gustavo Roussy analisou 649 pacientes com câncer de mama metastático, submetidos a biópsia das metástases, sendo detectado a mutação em 28% dos pacientes com receptores positivos / HER2 negativos e em 10% dos pacientes com tumores triplo negativos (TNBC).

Pacientes com RH positivos / HER2 negativos, mutados, tiveram menor resposta à quimioterapia e pior sobrevida quando comparados aos sem mutação do PIK3CA, já os pacientes com tumores de mama triplos negativos e com mutação do PIK3CA apresentaram uma melhor sobrevida global em relação aqueles sem a mutação (24 x 14 meses). Foi observado que nos pacientes com TNBC 36% tinham expressão de receptores hormonais na biópsia do tumor primário versus 6% sem expressão sugerindo que a maioria dos pacientes com TNBC com mutação do PIK3CA evoluem de tumores luminais que perdem a expressão dos receptores hormonais no cenário metastático. Também foi observado que o nível plasmático de PIK3CA elevado durante a quimioterapia conferiu pior prognóstico.

O estudo é importante para o conhecimento do prognóstico na doença metastático e levanta a hipótese do uso de inibidores do PIK3CA em tumores triplo negativos, particularmente naqueles cujo primário apresenta expressão de receptores hormonais.

Author profile
Dr. José Fernando do Prado Moura
Médico Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE.
Residência em Clínica Médica: Hospital Barão de Lucena - Secretaria Estadual de Saúde de PE.
Residência em Oncologia Clínica pelo AC Camargo Cancer Center, São Paulo-SP.
Mestrado em Ciências/Oncologia pelo pelo AC Camargo Cancer Center.
Doutorado (em curso) IMIP/Universidade Federal de São Paulo.
Preceptor da Residência de Oncologia Clínica do IMIP e Real Hospital Português

 
Buy now