PROSPER trial: Safety and Efficacy Study of Enzalutamide in Patients With Nonmetastatic Castration-Resistant Prostate Cancer
15/02/2018
FLAURA TRIAL: Osimertinib in Untreated EGFR-Mutated Advanced Non–Small-Cell Lung Cancer (Publicado em Novembro de 2017 na revista The New England Journal of Medicine)
25/02/2018
 
 

Nivolumab in patients with DNA mismatch repair-deficient/microsatellite instability-high (dMMR/MSI-H) metastatic colorectal cancer (mCRC): Long-term survival according to prior line of treatment from CheckMate-142

Por Heberton Medeiros Teixeira

Os resultados de sobrevida de longo prazo do estudo Chekmate-142 foram apresentados no congresso americano de tumores do trato gastrintestinal ocorrido em San Francisco – EUA entre os dias 18 e 20 de janeiro de 2018, apresentado por Michael J Overman, MD da universidade do Texas MD Anderson Cancer Center.

Trata-se de estudo multicêntrico de fase II que analisa o uso de nivolumabe, um imunoterápico inibidor de PD1, sozinho ou em combinação com outras drogas anti-câncer em pacientes com câncer coloretal metastático com presença ou não de instabilidade microssatélite e previamente tratados.

Foram apresentados os dados dos pacientes com neoplasias portadoras de deficiência de mismatch repair que receberam nivolumabe 3mg/Kg a cada duas semanas. O objetivo primário do estudo foi taxa de resposta global.

Foram analisados 74 pacientes, com uma mediana de seguimento de 21 meses, que apresentaram uma taxa de resposta global de 34%, dos quais 9% com resposta clínica completa (dados prévios haviam mostrado 3%).

Sobrevida livre de progressão e sobrevida global em 1 ano foi de 44 e 72%, respectivamente (dados ainda não maduros). Efeitos adversos graus 3-4 foram relatados em 20% dos pacientes e não houve mortes relacionadas a terapêutica.

Nivolumabe promove resposta clínica durável em longo prazo em pacientes com câncer coloretal com instabilidade microssatélite, observando-se inclusive um aumento na taxa de resposta completa e com excelente tolerância.

Mais um estudo que demonstra a importância cada vez maior dos inibidores de checkpoints na nossa prática clínica, chamando a atenção para a eficácia em um grupo de pacientes previamente tratados com câncer colorretal, porém, com um biomarcador preditivo de resposta a essa classe, que é a instabilidade microssatélite.

Author profile
Dr. Heberton Medeiros - Oncologia
Dr Heberton Medeiros
Médico Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Graduação em Medicina: Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN.
Residência em Clínica Médica: Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Residência em Oncologia Clínica pelo AC Camargo Cancer Center, São Paulo-SP.
Mestre em Medicina Tropical pela UFPE.
Preceptor da Residência de Oncologia Clínica do Real Hospital Português.

Buy now