Desfecho e caracterização molecular de pacientes com câncer de mama metastático e mutação do gene PIK3CA
22/05/2020
Tratamento de manutenção com avelumabe em pacientes com carcinoma urotelial avançado após quimioterapia baseada em platina.
11/06/2020
 

Phase III trial of metronomic capecitabine maintenance after standard treatment in operable triple-negative breast cancer (SYSUCC-001). XI Wang e colaboradores, abstract #507, ASCO 2020

Por Paloma Porto

O câncer de mama triplo negativo tem relativamente uma alta taxa de recorrência e desfechos desfavoráveis após terapia padrão em relação aos outros subtipos de câncer de mama. Por isso, se faz necessário a descoberta de estratégias efetivas para reduzir o risco de recorrência e morte nesse grupo de pacientes.

Foi apresentado na ASCO (Congresso Americano de Oncologia) realizado entre 29 e 31 de maio de 2020, na sessão oral o estudo fase III em pacientes com tumor de mama triplo negativo (TNBC), estadio Ib a IIIc que realizaram terapia padrão local e sistêmica com objetivo curativo. Foram randomizadas para receber uma dose metronômica de capecitabina (650mg/m², 2 vezes ao dia por uso contínuo por 1 ano) como terapia de manutenção e o outro braço randomizado para observação após terapia padrão.

O desfecho primário foi sobrevida livre de doença (DFS) e outros desfechos foram sobrevida livre de doença a distância (DDFS), sobrevida global (OS) e segurança.

Foram randomizados 434 paciente, 221 pro grupo da capecitabina e 213 no grupo da observação. O follow-up mediano foi de 56,5 meses e a DFS foi significativamente melhor no grupo da capecitabina quando comparado com observação (83% x 76%, HR 0,63, p=0,027).

Em 5 anos a DDFS também foi significativamente melhor no grupo da capecitabina (85% x 76%, HR 0,56, p=0,016).

Porém a sobrevida global não foi diferente entre os dois grupos (85% x 81%, p=0,203).

Completaram 1 ano de tratamento conforme planejado 91,4% dos paciente no grupo da capecitabina. O efeito colateral mais comum foi a síndrome mão-pé (46%), leucopenia (24%), hiperbilirrubinemia (13%), dor abdominal (7%) e elevação de transaminases (5%).

Como conclusão do estudo, o uso de capecitabina metronômica de manutenção por um ano após a terapia padrão para câncer de mama triplo negativo operado aumentou significativamente a sobrevida livre de doença e foi segura e bem tolerada.

(SYSUCC-001, Clinical trial information: NCT01112826).

 
Buy now